Camilo Stangherlim Ferraresi

Email: camilostangherlimferraresi@gmail.com

Doutor em Direito na Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos – São Leopoldo – RS), Mestre em Direito Constitucional pela Instituição Toledo de Ensino (Bauru -SP).

Especialista em Gestão e Formação de Educadores em Turismo pela Universidade do Sagrado Coração (Bauru – SP).

Graduado em Direito pela Faculdade de Direito deBauru – SP (ITE). Professor e Coordenador do Curso de Direito das Faculdades Integradas de Bauru (FIB).

Investigador do Projeto Smart Cities and Law, E.Governance andRights: Contributing to the definition and implementation of a Global Strategy for Smart Cities, Investigador Responsável Isabel Celeste Fonseca, com a referência NORTE01-0145-FEDER-000063 https://smartcitiesandlaw.pt/ – Escola de Direito da Universidade do Minho.

  • Direito à Cidade
  • Smart Cities
  • DireitoHumanos
  • Direitos Fundamentais
  • Direito Direito Empresarial.

Este investigador pertence ao Glob.

Livros publicados

1. A Ressignificação do Direito à Cidade a partir dos Direitos Humanos: as Smart Cities como um espaço para garantir a qualidade de vida das pessoas com deficiência. Blumenau/SC: Editora Dom Modesto, 2021, v.1. p.342.

2. O Direito ao Lazer da Pessoa Portadora de Necessidades Especiais na Constituição Federal. São Paulo: Porto de Idéias, 2010, v.1. p.186.

Capítulos de livros publicados

1. Direito à Cidade (Inteligente) e a Pessoa Idosa: As Smart Cities como horizonte de sentido para (re)construção de espaços urbanos inclusivos In: Direitos Humanos: Estudos em homenagem a III Semana de Afirmação dos Direitos Humanos das Faculdades Integradas de Bauru – FIB.1 ed.Bauru: Editora Spessotto, 2022, v.1, p. 17-32.

2. A Ressignificação do Direito à Cidade (Inteligente) como condição de possibilidade para enfrentamento das crises globais In: Direitos Humanos e Crises Globais.1 ed.Blumenau/SC: Editora Dom Modesto, 2021, v.1, p. 127-148.

3. Direitos Humanos e Smart Cities: espaços urbanos inteligentes como condição de possibilidade para efetivação de direitos In: VI Congresso Internacional de Direitos Humanos de Coimbra: uma visão transdicisplinar.1 ed.Campinas: Brasílica, 2021, v.1, p. 673-682.

4. O direito à cidade (inteligente): a governança participativa como condição de possibilidade para efetivação dos direitos humanos In: Direitos Fundamentais na Perspectiva Ítalo-Brasileira.1 ed.Porto/Padova: Instituto Iberoamericano de Estudos Jurídicos e Università di Padova, 2021, v.II, p. 362-376.

5. O Direito à Cidade (Inteligente) e o ODS 11: as Smart Cities como condição de possibilidade para a (re)organização dos espaços urbanos do futuro In: Direitos Humanos: Estudos da II Semana de Afirmação dos Direitos Humanos das Faculdades Integradas de Bauru – FIB.1 ed.Bauru/SP: Editora Spessotto, 2021, v.1, p. 81-96.

6. A Contribuição do Pensamento de Maquiavel para o Estado de Direito Contemporâneo In: Estado de Direito Contemporâneo: Reflexos Críticas.1 ed.Blumenau: Dom Modesto, 2020, v.1, p. 23-42.

7. A SMART CITY COMO MODELO DE ESTRUTURAÇÃO DE CIDADES SUSTENTÁVEIS E RESILIENTES In: EL DERECHO PÚBLICO Y PRIVADO ANTE LAS NUEVAS TECNOLOGÍAS.1, 2020, v.1, p. 272-280.

24 de Outubro, 2017

Camilo Stangherlim Ferraresi

Email: camilostangherlimferraresi@gmail.com

Doutor em Direito na Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos – São Leopoldo – RS), Mestre em Direito Constitucional pela Instituição Toledo de Ensino (Bauru -SP).

Especialista em Gestão e Formação de Educadores em Turismo pela Universidade do Sagrado Coração (Bauru – SP).

Graduado em Direito pela Faculdade de Direito deBauru – SP (ITE). Professor e Coordenador do Curso de Direito das Faculdades Integradas de Bauru (FIB).

Investigador do Projeto Smart Cities and Law, E.Governance andRights: Contributing to the definition and implementation of a Global Strategy for Smart Cities, Investigador Responsável Isabel Celeste Fonseca, com a referência NORTE01-0145-FEDER-000063 https://smartcitiesandlaw.pt/ – Escola de Direito da Universidade do Minho.

  • Direito à Cidade
  • Smart Cities
  • DireitoHumanos
  • Direitos Fundamentais
  • Direito Direito Empresarial.

Este investigador pertence ao Glob.

Livros publicados

1. A Ressignificação do Direito à Cidade a partir dos Direitos Humanos: as Smart Cities como um espaço para garantir a qualidade de vida das pessoas com deficiência. Blumenau/SC: Editora Dom Modesto, 2021, v.1. p.342.

2. O Direito ao Lazer da Pessoa Portadora de Necessidades Especiais na Constituição Federal. São Paulo: Porto de Idéias, 2010, v.1. p.186.

Capítulos de livros publicados

1. Direito à Cidade (Inteligente) e a Pessoa Idosa: As Smart Cities como horizonte de sentido para (re)construção de espaços urbanos inclusivos In: Direitos Humanos: Estudos em homenagem a III Semana de Afirmação dos Direitos Humanos das Faculdades Integradas de Bauru – FIB.1 ed.Bauru: Editora Spessotto, 2022, v.1, p. 17-32.

2. A Ressignificação do Direito à Cidade (Inteligente) como condição de possibilidade para enfrentamento das crises globais In: Direitos Humanos e Crises Globais.1 ed.Blumenau/SC: Editora Dom Modesto, 2021, v.1, p. 127-148.

3. Direitos Humanos e Smart Cities: espaços urbanos inteligentes como condição de possibilidade para efetivação de direitos In: VI Congresso Internacional de Direitos Humanos de Coimbra: uma visão transdicisplinar.1 ed.Campinas: Brasílica, 2021, v.1, p. 673-682.

4. O direito à cidade (inteligente): a governança participativa como condição de possibilidade para efetivação dos direitos humanos In: Direitos Fundamentais na Perspectiva Ítalo-Brasileira.1 ed.Porto/Padova: Instituto Iberoamericano de Estudos Jurídicos e Università di Padova, 2021, v.II, p. 362-376.

5. O Direito à Cidade (Inteligente) e o ODS 11: as Smart Cities como condição de possibilidade para a (re)organização dos espaços urbanos do futuro In: Direitos Humanos: Estudos da II Semana de Afirmação dos Direitos Humanos das Faculdades Integradas de Bauru – FIB.1 ed.Bauru/SP: Editora Spessotto, 2021, v.1, p. 81-96.

6. A Contribuição do Pensamento de Maquiavel para o Estado de Direito Contemporâneo In: Estado de Direito Contemporâneo: Reflexos Críticas.1 ed.Blumenau: Dom Modesto, 2020, v.1, p. 23-42.

7. A SMART CITY COMO MODELO DE ESTRUTURAÇÃO DE CIDADES SUSTENTÁVEIS E RESILIENTES In: EL DERECHO PÚBLICO Y PRIVADO ANTE LAS NUEVAS TECNOLOGÍAS.1, 2020, v.1, p. 272-280.

24 de Outubro, 2017